A necessidade da privacidade...

Victoria Novak
O ser tem dois lados: o interior e o exterior. O exterior pode ser público, mas o interior não pode. Se você tornar o interior público, perderá a sua alma, perderá a sua face original. Então você viverá como se não tivesse um ser interior. A vida se torna monótona, fútil. Isso acontece às pessoas que levam uma vida pública — políticos, astros de cinema. Eles se tornam públicos, perdem completamente o ser interior; eles não sabem quem é, a menos que o público fale sobre eles.
Eles dependem da opinião dos outros, não têm o sentimento do próprio ser.
Uma das mais famosas atrizes, Marilyn Monroe, cometeu suicídio, e os psicanalistas têm meditado sobre os motivos para isso.
Ela era uma das mulheres mais lindas que já existiu, uma das mais bem-sucedidas. Até mesmo o presidente dos Estados Unidos, John F. Kennedy estava apaixonado por ela, e milhões de pessoas a amavam. Não se pode pensar no que mais se possa ter. Ela tinha tudo.
Mas ela era pública e sabia disso. Até mesmo na alcova, quando o presidente Kennedy a visitava, ela costumava chamá-lo de "Senhor Presidente" — como se estivesse tendo relações não com um homem, mas com uma instituição.
Ela era uma instituição. Pouco a pouco, ela tomou consciência de que não tinha nada de privado. Uma vez alguém lhe perguntou — ela tinha acabado de posar nua para um calendário e alguém lhe perguntou:
— Mas você não tinha nada enquanto posava para o calendário?
— Bem... — respondeu ela. — Eu tinha... O rádio ligado.
Exposta, nua, nada seu em particular. Eu acho que ela cometeu suicídio porque essa era a única coisa que poderia ter feito em particular. Tudo era público. Essa foi a única coisa que sobrou para fazer por conta própria, sozinha, algo absolutamente íntimo e secreto. 

As personagens públicas são sempre atraídas para o suicídio porque apenas por meio do suicídio elas podem ter um vislumbre de quem são.
Tudo o que é bonito é interior, e o interior significa privacidade. Você observou as mulheres fazendo amor? Elas sempre fecham os olhos. Elas sabem o que fazem. O homem continua fazendo amor com os olhos abertos; ele continua sendo um observador. Ele não está completamente entregue ao ato; não está totalmente nele.
Ele continua sendo um voyeur, como se outra pessoa estivesse fazendo amor e ele estivesse observando; como se o ato do amor estivesse numa tela de TV ou de cinema. Mas a mulher sabe mais porque ela está mais sutilmente sintonizada com o interior. Ela sempre fecha os olhos. Então o amor tem um perfume totalmente diferente.
Faça uma coisa: um dia, ao tomar banho, acenda e apague a luz. No escuro, você ouve melhor a água cair, o som é mais nítido. Quando a luz está acesa, o som não fica tão nítido. O que acontece no escuro? No escuro, tudo o mais desaparece, porque você não pode ver. Só você e o som estão lá.
É por isso que em todos os bons restaurantes evita-se a luz; a luz forte é evitada. Eles usam velas. Sempre que um restaurante está à luz de velas, o gosto é melhor — você come bem e o paladar é mais apurado. O encanto envolve você. Se houver muita iluminação, o paladar desaparece. Os olhos tornam tudo público.

Na primeira frase da sua Metafísica, Aristóteles diz que a visão é o sentido mais elevado do homem. Não é — na verdade, a visão tornou-se muito dominadora. Ela monopolizou todo o seu ser e destruiu todos os outros sentidos.
O mestre dele, o mestre de Aristóteles, Platão, diz que existe uma hierarquia entre os sentidos — a visão está no alto, o toque na base. Ele está completamente errado. Não existe hierarquia. Todos os sentidos estão no mesmo nível e não deve haver nenhuma hierarquia entre eles.
Mas você vive através dos olhos: oitenta por cento da sua vida depende dos olhos. Não deveria ser assim; o equilíbrio precisa ser restabelecido. Você também deve tocar, porque o toque tem algo que os olhos não podem dar.
Mas experimente, experimente tocar a mulher que você ama ou o homem que você ama em plena luz e, depois, tocar no escuro. No escuro o corpo se revela, no claro ele se esconde.
Você já viu as pinturas de corpos femininos de Renoir? Elas têm algo de milagroso. Muitos pintores pintaram o corpo feminino, mas não existe comparação com Renoir. Qual é a diferença? Todos os outros pintores pintaram o corpo feminino como ele aparece aos olhos. Renoir pintou como ele é sentido pelas mãos; assim, a pintura tem calor, proximidade, vivacidade.
Quando você toca, algo de muito íntimo acontece. Quando você vê, tudo fica distante. No escuro, em segredo, na privacidade, algo se revela que não pode ser revelado às claras, na rua. Outros estão vendo e observando: algo profundo dentro de você se encolhe, não pode desabrochar.

É como se você pusesse sementes no chão para todo mundo olhar. Elas nunca irão brotar. Elas precisam ser atiradas no fundo do útero da terra, na escuridão profunda onde ninguém possa vê-las, onde elas começam a brotar e então nasce uma grande árvore.
Assim como as sementes precisam do escuro e da privacidade, todos os relacionamentos que são profundos e íntimos permanecem no seu interior. Eles precisam de privacidade, precisam de um lugar onde apenas dois existam. Então chega um momento em que até mesmo os dois se dissolvem e apenas um existe. Dois amantes profundamente afinados um com o outro se dissolvem. Apenas um existe. Eles respiram juntos, estão juntos, existe um companheirismo. Isso não seria possível se houvesse a presença de observadores. Eles nunca seriam capazes de relaxar se outros estivessem observando. Os próprios olhos se tornariam uma barreira. Assim, tudo o que é belo, tudo o que é profundo, acontece no escuro. Nos relacionamentos humanos, a privacidade é necessária. O segredo tem suas próprias razões para existir. Lembre-se disso, e lembre-se sempre de que você vai se comportar muito tolamente na vida caso se torne totalmente público.
Seria como se alguém virasse os bolsos do avesso. Essa seria a sua forma, como bolsos virados do avesso. Não há nada de errado em ser voltado para fora; mas lembre-se de que isso é apenas parte da vida. Não deve se tornar a totalidade.
Eu não estou querendo dizer para entrar no escuro para sempre. A luz tem sua própria beleza e o seu próprio sentido.

Se a semente permanecer no escuro para todo o sempre e nunca sair para receber o sol da manhã, ela morrerá. Ela precisa entrar no escuro para brotar, para reunir forças, para tornar-se vital, para renascer, e depois tem de sair e encarar o mundo, a luz, a tempestade e as chuvas. Ela tem de aceitar o desafio do exterior. Mas esse desafio só pode ser aceito se você estiver profundamente enraizado interiormente.
Eu não estou dizendo para você se tornar escapista. Não estou dizendo para você fechar os olhos, se retrair e nunca mais sair. Estou dizendo simplesmente para você entrar de modo que possa sair com energia, com amor, com compaixão.
Entrar, de modo que, quando sair, você não seja mais mendigo, mas rei. Entrar, de modo que, quando sair, tenha algo a compartilhar — as flores, as folhas. Entrar de modo que a sua saída seja mais rica e não empobrecida. E sempre se lembre de que, toda vez que se sentir exaurido, a fonte de energia está no seu interior. Feche os olhos e entre.Tenha relacionamentos externos, tenha relacionamentos internos também. É claro que é inevitável ter relacionamentos externos — você anda no mundo, os relacionamentos profissionais estão aí —, mas eles não devem ser tudo. Eles têm um papel a desempenhar, mas deve haver algo absolutamente secreto e privado, algo que você possa chamar de seu. Foi isso que faltou a Marilyn Monroe. Ela era uma mulher pública, bem-sucedida, ainda que um completo fracasso.

Quando estava no auge do sucesso e da fama, ela cometeu suicídio. Por que ela cometeu suicídio continua sendo um enigma. Ela tinha tudo por que viver; não se pode conceber mais fama, mais sucesso, mais carisma, mais beleza, mais saúde do que ela tinha. Estava tudo lá, não era preciso melhorar nada, e ainda assim faltava alguma coisa. O lado de dentro, o interior, estava vazio. Então, o suicídio foi o único caminho. Pode ser que você não chegue ao ponto de cometer suicídio como Marilyn Monroe. Pode ser que você seja muito covarde e cometa suicídio muito lentamente — pode ser que você leve setenta anos para cometê-lo — mas ainda assim é suicídio.
A menos que tenha algo dentro de você, que não dependa de nada de fora, que seja apenas seu — um mundo, um espaço seu, onde possa fechar os olhos e andar, onde possa esquecer que tudo mais existe — você está cometendo suicídio.
A vida nasce dessa fonte interior e se espalha pelo céu afora. Tem de haver um equilíbrio; e estou sempre procurando o equilíbrio. Portanto, não vou dizer que a sua vida deva ser um livro aberto, não. Alguns capítulos abertos, tudo bem. E alguns capítulos completamente fechados, um completo mistério. Se você for apenas um livro aberto, você será uma prostituta, você simplesmente vai ficar esperando nu na rua, com o rádio ligado. Não, essa não.

Se todo o seu livro estiver aberto, você será apenas o dia sem noite, apenas o verão sem inverno. Onde você vai descansar, aonde vai se centrar e onde vai buscar refúgio? Para onde você irá quando estiver cansado deste mundo? Para onde irá para orar e meditar? Não; meio a meio está perfeito. Deixe metade do seu livro aberto — aberto a todos, disponível a todos — e deixe que a outra metade do seu livro seja tão secreta que apenas raros convidados possam ter acesso a ela.
Apenas raramente alguém recebe a permissão para entrar no seu templo. É assim que deve ser. Se a multidão entrar e sair, então o templo não será mais um templo. Poderá ser o salão de espera de um aeroporto, mas não pode ser um templo. Apenas raramente, muito raramente, você permite que alguém entre no seu eu. É isso que é o amor.


Osho, em "Intimidade: Como Confiar em Si Mesmo e nos Outros", um livro repleto de ensinamentos, vale a pena ler e reler. Com esta obra abrangente e cuidadosa, o autor nos leva, passo a passo, a descobrir o que nos assusta na intimidade e como confrontar esses medos, vencê-los e nos preparar, e ao nosso relacionamento, para aceitar mais abertura e confiança. Nem sempre a beleza de fora, é a mesma de dentro. Por fora somos comuns. Por dentro é que está a diferença de cada um...

Até a próxima postagem!
Um abraço e um sorriso!





109 comentários:

  1. Muito boa reflexão, gostei muito. Que seria de nós sem a nossa privacidade?! Se não tivermos a nossa privacidade podemos ser de todos mas não de nós próprios.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A privacidade é um bem valioso que precisamos cuidar com muito carinho... Obrigada Fá!
      Boa semana!
      Beijos!

      Excluir
  2. Já estava escrito no templo de Delfus: "Conheça-te a ti mesmo".
    Gostei de ler.
    Boa entrada de semana.

    ResponderExcluir
  3. Te felicito por esta entrada, tiene contenido suficiente para meditar sobre ella y reflexionar.
    Mi ordenador ya vuelve a funcionar, por esta razón paso a agradecer las letras que has dejado en mi última publicación y aprovecho para mandarte abrazos y cariños.
    kasioles

    ResponderExcluir
  4. Sendo sua propriedade,
    o seu corpo nu ou vestido
    tem direito à privacidade
    e das crueldades protegido!

    Tenha uma boa noite amiga Smareis, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite amigo Edu!
      Obrigada, e uma boa semana pra ti!
      Abraço!

      Excluir
  5. Um excelente texto que li e reli. A merecer uma séria reflexão.
    Obrigada por partilhá-lo.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Elvira, realmente é um texto que contém muitas reflexões.
      Boa semana!
      Abraço!

      Excluir
  6. Uma generosa partilha amiga, que nos leva aos porões do ser, do encontro com nosso mais intimo ser oculto aos olhos dos demais. Osho mergulhou em meditações e emergia com belos e profundos despertar da consciência.
    Valeu Smareis!
    Uma semana maravilhosa para você.
    Beijos de paz amiga.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os escritos do Osho sempre nós leva a reflexões...
      Boa semana Toninho!
      Uma semana cheia de coisas boas pra ti.
      Obrigada amigo!
      Beijos!

      Excluir
  7. You cover so much territory in this post, Smareis, that it leaves my mind spinning.

    I understand your point about each of us having an interior side and an exterior side, and I agree with your breakdown of the purpose of each and the consequences of either being off balance -- out of focus, so to speak. I have had a number of acquaintances, two of them close friends, all of them men, who have committed suicide. The reasons for their suicides always were visible; I doubt anything or anyone could have prevented the deaths. They were, I think, lost and, perhaps, irretrievable individuals who life had worn down and worn out. Vocalist and front man for the band Boston, Brad Delp, left a note upon his suicide at age fifty-five. It read, in part: ".... 'J'ai une ame solitaire'. I have a lonely soul."

    I have spent many hours thinking about the people I have known who killed themselves and about their lives, and wishing I could, somehow, have had one last talk with each of them. I doubt a talk would have changed anything, but I am a very curious individual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I keep thinking Fram, how a person can commit suicide when they are at the height of their careers.
      Our privacy has never been as vulnerable as it is today.
      I think when someone commits suicide and because there is nothing else inside him that satisfies him.
      Lately there are so many famous people who commit suicide.
      The people around them are unable to perceive their sadness.
      The sycophants seem to only want to explore them commercially!
      Their lives were and are of appearance. Just an appearance ... When you look in the mirror the truth about their lives, their uselessness, the falsity of their friendships, the hypocrisy of those around them are clearly presented and, solitary, they are not and are not able to deal with it. Their lives are just a representation, there is no truth. The need to be always representing, to appear to be what they truly are not, leads them to be kept, as a rule, based on drinks and other drugs. They appear to be happy, but they are not. They seem to have many friends, but they do not. They seem to have life, but they are already dead. His joy does not remain, because it goes away when the effect of drugs and drink ceases. The things of this world can even satisfy the soul, but never fill the emptiness of the heart.
      Good week Fram!
      A smile!

      Excluir
  8. Ainda ontem conversávamos entre amigos acerca da necessidade de privacidade, de manter um espaço só nosso.
    Não é egoísmo, não é ser reclusivo, é procura de equilíbrio emocional.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A privacidade pra mim tem peso de ouro Pedro. Tenho amor a privacidade e sou apaixonada pela discrição.
      Boa semana!
      Abraço!

      Excluir
  9. A privacidade faz imensa falta,acho que toda a gente tem direito a ela!! Tudo de bom para ti,beijinhos e até breve!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Morenita pela visita e comentários.
      Fiquei feliz com sua presença.
      Um beijo e boa semana!

      Excluir
  10. Um excelente texto que gostei de ler.
    É bastante importante a privacidade nas nossas vidas.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza muito importante ...Nunca devemos disponibilizar informações privadas da nossa vida.
      Boa semana Francisco!
      Um abraço!

      Excluir
  11. Gostei muito deste texto, que merece uma grande reflexão.
    Cada vez menos as pessoas têm uma vida privada, a chamada "vida em família".
    A juventude perde os valores tradicionais e corre-se o risco de o mundo se transformar numa grande comunidade, em que ninguém tem nada de seu, só seu!
    Começa a dar que pensar...

    Votos de uma boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo Mariazita, esse texto contém várias reflexões e grande ensinamento.
      Com o avanço da tecnologia, e o surgimento das redes sociais e sites de compartilhamentos, aumentaram os riscos de um indivíduo ter a privacidade violada na sociedade atual, principalmente pela divulgação direta e indireta de dados pessoais. Penso que as pessoas poderiam se cuidar um pouco mais em relação a sua privacidade, para o bem próprio, e de sua família.
      Uma boa semana!
      Beijos!

      Excluir
  12. Muito obrigada pela tua visita no meu blogue,muitos sorrisos,que a vida sempre te sorria!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Morenita mais uma vez pela visita .
      Boa semana!
      Beijos e sorrisos!

      Excluir
  13. Nunca compartilharia minha privacidade com o público. Eu perderia minha personalidade e eu não seria eu mesmo. * Ainda não estou apto à cirurgia. Ele poderia ter estado no dia 12 de outubro, mas dois dias antes eu tinha um resfriado e não podia ser operado. Agora estou esperando novamente. Saudações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você faz bem Giga. A nossa privacidade é muito importante.
      Desejo que tudo se resolva com sua cirurgia. Fica bem!
      Abraço!

      Excluir
  14. Adorei ler Smareis e o que vale mesmo é a nossa privacidade!
    Bjs e obrigada pela visita.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  15. Bom dia Smareis
    Sempre levo muito em consideração a necessidade que tenho do autoconhecimento. Somente sabendo quem sou e valorizando-me como ser humano, com os mesmos direitos e deveres que os demais, é que conscientizo-me de que não devo depender da opinião alheia para me dizer quem sou eu. Tenho falhas nas quais trabalho para melhorar, não me julgo pior ou melhor que ninguém: sou o que sou. Deixo os outros serem quem são, tentando viver em harmonia...o mais, é aflição e perturbação de espírito. Vejo que as pessoas famosas tornam-se apegadas demais ao que os outros falam delas, e acabam tentando ser aquilo: nisso falharão terrivelmente e acabarão sentindo-se nulas.
    O texto traz uma reflexão muito rica de nuances, que dariam um verdadeiro seminário, rs...
    Um grande e carinhoso abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa dia Ghost e Bindi!
      Muitas vezes, por não termos este autoconhecimento, nos vemos perdidos diante de diversas situações na nossa vida, nos tornamos inseguros e extremamente dependentes dos conselhos e intervenções de outras pessoas.
      Concordo com você, daria com certeza um verdadeiro seminário.
      Uma boa semana!
      Grande abraço de carinho!

      Excluir
  16. Texto maravilhoso, Smareis, adorei ler e refletir! Essa exposição toda que vivemos está virando loucura, as pessoas o tempo todo buscando aceitação, validade...do lado de fora...Resultado: insanos e infelizes.
    Você escreve maravilhosamente bem!
    Abração e obrigada pelo carinho apesar de estar quietinha lá em meu canto, penso que é um cadim de medo desse lado de fora, tão claro, mas mas com pouca luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ta virando mesmo Dalva. A vida de muitas pessoas é apenas uma representação, não há nenhuma verdade. Aparentam ser felizes, mas não são. A necessidade de estar sempre representando, de aparentar ser o que verdadeiramente não são é que o faz desequilibrados moral e emocionalmente com a pressão em que vivem diariamente. Quando olham a verdade sobre suas vidas, a hipocrisia dos que os cercam se apresentam claramente e, solitários, não são e nem estão capacitados para lidar com isso. Isso assusta bastante.
      Boa semana minha querida!
      Um beijo no coração!

      Excluir
  17. Eres como ese sol que acaricia los días del otoño.
    Ha sido un gran detalle el que contestaras a mi comentario. Mil gracias.
    Cariños.
    kasioles

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracias Kasioles
      Buena semana
      Un beso en el corazón

      Excluir
  18. Te agradezco muchísimo tu visita y comentario a mi blog.Me ha sido imposible traducir tu texto por más que clico al traductor no se me abre.Besicos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. El traductor está en la parte lateral derecha del blog. Aquí está funcionando normal Charo Bodega.
      Gracias por la visita
      Buena semana
      Besos

      Excluir
  19. Mil gracias por comentar en mi blog, y un placer leerte, me parece una interesante reflexión la que haces en la entrada, y así es, el interior es auténtico aunque el exterior se pueda cambiar.

    Un placer estar aquí.

    Besos enormes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracias por la visita y el comentario
      Una buena semana María
      Un abrazo

      Excluir
  20. Confío el que el éxito de este libro tan lleno de interés que nos recomiendas, se publica también en español y que pueda obtenerlo pronto porque la defensa que haces del mismo es impresionante. Ha sido un placer leer esta larga pero muy amena entrada, tan amena que ha terminado pareciéndome corta. Un abrazo. Franziska

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muchas gracias Franciska
      Buena semana
      Un abrazo!

      Excluir
  21. Lindo texto que merece ser lido e relido para que se possa fazer uma boa reflexão. Creio que devemos nos conhecer bem para que a nossa auto estima esteja sempre presente e para isso acredito que devemos preservar o nosso interior de uma exposição desnecessária.
    Um abraço,
    Élys.







    o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse texto nós traz grandes reflexões. Vale a pena ser lido com carinho.
      Boa semana Élys!
      Abração!

      Excluir
  22. Magnifica reflexão.
    À partes da nossa vida que gostamos e podemos partilhar, mas certamente que outras, são intimas, privadas e como tal apenas a nós dizem respeito.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com você Maria.
      Boa semana!
      Um beijo!

      Excluir
  23. Mais um texto introspectivo e denso como é tua característica.
    o Templo e a fachada. A vida social e o mundo interior.
    Mas pergunta-se se hoje o mundo "perde" tempo com o seu Templo. No controle dos seus pensamentos. Decididamente vive-se um tempo de exteriorização o que se confirma com a exposição e partilha da vida pessoal.
    O que fica? O vazio já que pouco mais haverá que chame a atenção. O que é privado é sagrado. O corpo e o lar devem ser templos, sim!
    Obrigada por seres a mesma Smareis de sempre e tenho no coração! É um enorme orgulho ter-te como amiga há tantos anos. Terno e grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você disse tudo em poucas palavras Manuela... O sagrado é privado, não pode ser compartilhado. É necessário preservar o nosso templo...
      Eu que agradeço minha querida amiga, pelo carinho e pela amizade. Você é muito especial, meu carinho e admiração é muito grande por ti!
      Um beijo no coração, e um abraço de carinho.
      Boa semana!

      Excluir
  24. Smareis, amiga, boa noite!
    Belo texto. Para ler, reler e treler. Mas não basta. É preciso repensar o público e privado e aprender o pulo do gato para cair na armadilha de perder a sua privacidade. Esta leitura me lembrar de texto maravilhoso de Clarice Lispector: A vida íntima de Laura. São as reflexões, meditações de uma galinha. Imperdível. Ainda que seja um conto infanto-juvenil. É Clarice. Ela nos ensinava calada ou escrevendo.
    Muito agradecido pelo teu olhar tão cuidadoso sobre o meu texto hoje pela manhã. Ainda ouço os teus passos pela minha casa (rsss)
    Beijos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É preciso fugir dessa armadilha José Carlos! Não se compartilha o que é privado com o público. Vou pesquisar "A vida íntima de Laura" de Clarice. Fiquei curiosa! Deve ser um conto interessante mesmo sendo infanto-juvenil.
      Dá próxima vez vou chegar bem mais devagarinho... risos.
      Boa semana!
      Beijos!

      Excluir
    2. Passei aqui para tomar um cafezinho e dois dedos de prosa, se não for incomodá-la.
      Não deixe de procurar A vida íntima de Laura! Fique certo que ela não se incomodará de mostrar-se para você. Tampouco que a recomende a outros. É uma deliciosa narrativa. Pedagógica, mas sem fundo moral.
      A folha seca segue viagem, mas o seus passos são inconfundíveis... são marcas indeléveis (rss).
      Um bom final de semana,
      Beijos!

      Excluir

  25. Postagem extraordinariamente robusta,inteligente e impecável!

    Excelente!

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Paulo!
      Boa semana!
      Um abração capixaba!

      Excluir
  26. Olá minha querida,
    Muito interessante seu texto e nos faz refletir , eu particularmente entendo que se até Cristo em um momento de sua vida prezou pela privacidade , esse foi um grande ensinamento que alguns negligenciam .
    Desejo-lhe um seguimento de semana tranquilo e harmonioso.
    beijos
    Joelma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A privacidade é um bem muito valioso Joelma.
      Boa semana!
      Um beijo!

      Excluir
  27. falaste de pontos interessantes e que eu por acaso não tinha pensado!
    Bom post!

    Bjxxx
    Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Teresa!
      Que bom que gostou!
      Beijos e boa semana!

      Excluir
  28. Olá Smareis,
    O texto nos leva a várias reflexões, várias coisas passaram por minha mente enquanto o lia.
    Sou uma pessoa que preza muito a privacidade, acho desnecessário certo tipos de exposicão pessoal.
    Também procuro realizar o auto conhecimento, acho que essa é a chave para eu me tornar uma pessoa melhor, mais segura das minhas vontades e escolhas.
    Um abraço
    Sônia,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem muitas coisas que é desnecessária compartilhar com o público.
      O autoconhecimento é muito importante Sônia. A prática de se conhecer melhor faz com que uma pessoa tenha controle sobre suas emoções, independente de serem positivas ou não.
      Boa semana!
      Um Abração!

      Excluir
  29. Oi Smareis! Tudo bem minha querida amiga?! Cafezinho mineiro bem gostoso aqui em casa, e da marca usada por você. rsrs Alias a fabrica fica bem pertinho daqui. Quanto ao texto, muito reflexivo. Na verdade Poucos são os que tem
    privacidade para ficar tristes. nesse mundo de vigília e patrulha constantes,é um luxo poder sofrer, ou ate mesmo se alegrar sem ter ninguém nos observando. Dias atrás, alguém disse que era impossível entrar na minha intimidade; que bom!deixo aqui meu carinho por você! beijosssssss


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beto, com um cafezinho mineiro tudo fica bem... risos. Esse café é maravilhoso. Aqui bem perto, tem uma fábrica de café que o sabor é muito bom. Mais o mineiro ainda está em primeiro lugar vice! Em minha opinião, nunca devemos disponibilizar informações privadas da nossa vida. Eu tenho muito respeito pela minha privacidade. Acho desnecessário sair por ai compartilhando algo privado, reservado, íntimo com o público.
      Uma boa semana poeta!
      Um beijo, um sorriso e um abracinho bem apertadinho.

      Excluir
  30. Muito interessante o seu texto.
    As pessoas publicas são alvo da curiosidade alheia porque toda a gente quer saber mais sobre aquela pessoa que só vemos do lado do ecrã. Talvez por isso, hoje em dia os famosos têm canal no youtube onde mostram o seu lado mais pessoal e menos glamurizado. Claro que há sempre um edição de imagem porque eles querem parecer comuns mas não tão comuns assim rsrs.

    Aproveito para informar que o meu blog mudou de endereço e o Escrita Desajeitada passa a ser escrevi e vivi.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei do novo nome do seu blog Ana. Desejo lhe sorte!
      Boa semana!
      Um beijo!

      Excluir
  31. Excelente texto, la privacidad tan necesaria. Gran reflexión,, besos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muchas gracias Hanna.
      Buena semana.
      Besos

      Excluir
  32. Querida Smareis, aqui esta um texto muito interessante que nos deve levar a uma grande reflexão. Gosto tanto da minha privacidade que nem ouso ter face book e acho impressionante como as pessoas se abrem totamente aos outros, mostrando a intimidade do seu lar, os filhos e tudo o que fazem desde que acordam até à hora de dormir. Claro que todos nós temos necessidade de " desabafar", de abrir o nosso coração aos outros, mas, nesse caso, escolhemos a pessoa certa, aquela que sabemos estar disposta a escutar-nos. Ainda hoje encontrei uma amiga de infância daquelas, como costumo dizer, com quem " brinquei às casinhas " e foi muito gostoso porque falamos da nossa vida, dos filhos e dos netos; ela ainda trabalha e portanto o tempo que tem livre é pouco, mas esse pouco é muito importante tanto para mim quanto para ela, pois sabemos que o nosso interior vem ao de cima, mas sem " Públio" a assistir e sem " publicidade." Sempre disse que sou " um livro aberto", mas deixo sempre algumas páginas bem fechadas à espera de encontrar uns ouvidos que me saibam escutar e de uns olhos que saibam ler as palavras escritas naquelas preciosas folhas.. Amiga, verdade, costumam as mulheres fecharem os olhos na hora do sexo, isto porque elas se entregam sempre pondo o amor e a paixão acima do simples acto e com o homem não acontece isso; não quer dizer que os nossos maridos não nos amem, não, mas para eles o sexo tem uma importância diferente da que tem para a maioria das mulheres, penso eu. Querida, esqueceste aqui de falar da nossa querida Elis Regina, pessoa sensivel que se suicidou apesar da bela carreira, dos filhos lindos; depois deste texto, consigo entender melhor o que a levou a esse terrivel acto. Obrigada e parabéns pelo belo post. Beijinhos e junto deles vai a minha grande amizade.
    Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fechei minhas redes sociais faz bastante tempo Emília, simplesmente não tenho tempo, nem interesse em voltar. Realmente estar conectado é muito prático para diversas atividades cotidianas, mas o simples fato de ficar conectado o tempo todo se expondo e colocando em riscos a vida particular, realmente eu não gosto. A quantidade de informações que as pessoas divulgam na rede é tanta e tão habitual, que os fazem sem pensar. Às vezes uma simples informação não é suficiente para um alto risco, mas a junção de algumas delas pode acarretar em muitos problemas. Eu sempre falo que vida particular não deve ser exposta em internet, revistas, jornais, e outros meios sociais. Eu penso que a “compulsão” em expor a própria intimidade, pode ser sintoma de carência, vazio, necessidade de agradar, ser mais reconhecido e tantas outras coisas.
      Bem lembrado sobre a Elis Regina. Ela morreu tão jovem, com apenas 36 anos de idade, em decorrência de uma overdose de cocaína e bebidas alcoólicas. A despedida causou uma enorme comoção nacional, já que na época Elis era considerada uma das maiores cantoras do país. As vezes não dá pra entender porque uma pessoa tira a própria vida no auge da carreira. A depressão, o abuso de drogas pesadas estão contribuindo para um fim trágico de tantas celebridades, pessoas talentosas que parece não saber lidar com o peso da fama e do sucesso. Uma realidade muito triste.
      Obrigada pelo comentário tão atilado.
      Desejo uma boa semana pra ti Emília.
      Um beijo, abraço e sorrisos.

      Excluir
  33. Olá Smareis,

    Adorei esta leitura especial aqui!!
    Sou apreciadora e leitora da originalidade profunda
    da filosofia transcendentalista do Osho...
    Foi um ganho precioso conhecer o seu espaço, que
    ficarei seguido de perto. A nossa ponte foi o blog
    da querida Ana.
    Votos de um final semana de rico nesta casa interioridade.
    Abraço de paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Suzete pela presença!
      Será sempre bem vinda!
      Boa semana de muitas coisas boas!
      Um abraço!

      Excluir
  34. Uma excelente reflexão sobre a privacidade.
    Quanto ao sentidos, na minha opinião eles tomam o topo da hierarquia conforme as situações.
    Parabéns por este magnífico post. Longo, mas apelativo à leitura.
    Bom fim de semana, amiga Smareis.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  35. Guarda a tua intimidade
    Como se fora o teu Templo.
    É teu Templo, de verdade;
    Te cabe ser o exemplo.

    Magnífica reflexão. O tempo presente convida ao devassar da intimidade e, parece-me, a gente segue as modas como "dever" para com @s demais.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  36. Na vida é necessário existir privacidade. Bj e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela presença Sandra!
      Seu trabalho é maravilhoso, gostei imenso.
      Bom semana!
      Beijos!

      Excluir
  37. Boa tarde Smareis,
    Um texto fabuloso, com muito para reflectir.
    Acho que quando expomos o nosso interior perdemos a nossa identidade.
    Um beijinho e bom domingo.
    Ailime

    ResponderExcluir
  38. Oi Smareis,
    Texto reflexivo e muito interessante...
    Dou muito valor à privacidade,
    tudo que é público acaba se
    desgastando e perde a essência.
    Precisamos sim nos relacionarmos externamente,
    mas é imprescindível termos algo privado.
    Buscar esse equilíbrio é necessário!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Privacidade e silêncio pra mim são grandes tesouros.
      Boa semana Clau!
      Beijos!

      Excluir
  39. Como sempre, muito bom, Smareis!
    De factos, os famosos pagam um preço muito elevado! Se há coisa que eu prezo muito é a minha privacidade!
    Bejinhos, boa semana :)

    ResponderExcluir
  40. Muito bom, Smareis! Um dos melhores posts que tenho lido, nos últimos tempos. Obrigado, boa semana!

    ResponderExcluir
  41. A vulgaridade consiste na total exteriorização do EU. Belo, profundo e reflexivo texto. Ótima escolha Smareis!

    Abraços,

    Furtado

    ResponderExcluir
  42. Quando o nosso autoconhecimento é verdadeiro e profundo ,o perigo de a nossa intimidade e privacidade serem desfraldadas é nulo .
    Chegar a esse conhecimento claro que não é fácil , mas primordial.
    E não é pelo exterior que o perigo chega .

    É o saber Ser ,mais que saber estar .

    O texto é óptimo , há um porém [ que tem sido debatido desde o acontecido ] o suposto suicídio de Marilyn Monroe . A sua morte continuará muito duvidosa ! [ talvez provocada por gente que também não soube ser ? ]
    Um beijo grande , Smareis ,
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O autoconhecimento é fundamental para desenvolver o amor por si próprio e fortalecer a autoestima.
      Conhece-te a ti mesmo! “Se o que tu procuras não achares primeiro dentro de ti mesmo, não achará em lugar algum”. Essa citação de Sócrates nos faz pensar sobre a importância em praticar o autoconhecimento em nossa vida. O equilíbrio entre os fatores internos e externos deve ser buscado para que não haja espaço para manipulação e fragilidade.
      Quando se fala em Marilyn Monroe, uma das palavras que vêm à mente é sensualidade. Mais por trás da alegria e do glamour, registros indicam que a atriz era uma pessoa melancólica e confusa, mas sempre em busca da verdade. A sua morte gerou um grande impacto no mundo todo, principalmente pela forma misteriosa em que tudo ocorreu...
      Boa semana Maria!
      Um grande beijo!

      Excluir
  43. Um bom feriado amiga, que a paz esteja com vocês.
    Um abração com carinho.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um bom feriado pra ti também amigo Toninho!
      Um abraço com carinho!
      Beijos!

      Excluir
  44. Um tema super interessante e bem na ordem do dia... que as redes sociais, vieram evidenciar, e salientar o melhor e o pior da falta de privacidade...
    Hoje em dia, há uma tendência, para as pessoas se darem a conhecer, ao sabor dos likes e da popularidade... perdendo a identidade própria... esperando uma aprovação colectiva... o que jamais é conseguido... enfim... um mundo, que ainda não me seduziu...
    Concordo em absoluto com o texto... há que haver um equilíbrio!... Senão haverá um preço elevado a pagar...
    Mais uma belíssima partilha, por aqui! Adorei o post!
    Beijinho! Continuação de uma excelente semana!
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preservar a privacidade é muito importante.
      Obrigada Anna! Bom fim de semana!
      Beijos!

      Excluir
  45. Gostei muito deste texto. Denso e reflexivo. Preservar a privacidade é extremamente importante. O caso da Marilyn é paradigmático. Parecia ter tudo e afinal só tinha a solidão...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitos mistérios envolve a vida da Marilyn. Pra ela parecia ter sobrado só a solidão. Final bem triste.
      Beijos e bom fim de semana Graça.

      Excluir
  46. La intimidad o privacidad, más que un derecho es algo connatural al ser humano. En la intimidad uno se construye. Tienes razón cuando enjuicias a quienes la entregan al mundo público. No se puede gobernar la vida de uno, cuando esta está en boca de todos. Un abrazo. carlos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muchas gracias Carlos. Buen fin de semana.
      Abrazo

      Excluir
  47. Um texto muito bem escrito e a merecer profunda reflexão.
    Para mim privacidade é tudo!
    Ficaria muito aflita se fosse figura pública.
    Não é fácil ...
    boa semana.
    beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim também, não gosto de expor minha vida.
      Bom fim de semana!
      Beijos!

      Excluir
  48. Boa semana, Smareis; aguardo o próximo post!

    ResponderExcluir
  49. Olá, este é o seu espaço publico, ao lado deste existe o seu lado privado, todas necessitamos do nosso espaço fechado que nos valorize, é o espaço privado que nos faz pensar e gostar de nós próprio.
    Continuação de boa semana,
    AG

    ResponderExcluir
  50. Bom dia
    Na vida precisamos de privacidade. Ótima postagem, abraços.

    ResponderExcluir
  51. Olá Smareis, td bem?
    Estou passando aqui pra te desejar um ótimo final de semana. Depois com mais calma volto para ler e comentar o seu texto. Obrigado pelas visitas no blog.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Alécio. Bom fim de semana!
      Bjs!

      Excluir
  52. Oi, Smareis, estou de volta. Agora escrevendo apenas contos.
    Privacidade é o oposto de publicidade. Quem quiser privacidade, evite o publico. A perda de privacidade é um ônus daqueles que vivem da publicidade. Políticos, atores, cantores, etc desejam apenas o bônus de serem públicos. Queres privacidade, sejas pacato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Piekny wpis.Potrzeba jest nam odrobina prywatności.Serdecznie pozdrawiam.

      Excluir
    2. Benno fiquei feliz que tenha voltado a postar. Os contos são muitos bons.
      Obrigada pela presença!
      Bom fim de semana!

      Excluir
    3. Dziękuję bardzo Malgorzata. Dobry weekend.

      Excluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd



Nunca existiu uma pessoa como você antes, não existe ninguém neste mundo como você agora e nem nunca existirá. Veja só o respeito que a vida tem por você.
Você é uma obra de arte — impossível de repetir,
incomparável, absolutamente única. (Osho)

Links de propagandas e comentários anônimos, serão excluídos automaticamente, a não ser que se identifique com seu nome e endereço do blog/site.

Obrigada pelo seu comentário!
Thanks for the comment!
Gracias por tu comentario!
Merci pour le commentaire!